Brasão de Alhandra

Em 1927 a Junta de Paróquia Civil de Alhandra – Comissão Administrativa da Junta de Freguesia de Alhandra, pede à Secção de Heráldica da Associação dos Arqueólogos Portugueses que procedesse ao estudo e ao desenho do Brasão de Alhandra como elemento de identidade própria.

A Secção de Heráldica da Associação dos Arquitetos respondeu propondo o brasão que foi aceite em 1929 e que é hoje o atual brasão de Alhandra.

Desenhado em conformidade com os elementos históricos estudados por esta Secção o brasão tem assim destacado as célebres Linhas de Torres em primeiro plano, que tiveram o seu início em Alhandra e foram palco de forte resistência na defesa da cidade de Lisboa. Os seus trinta redutos ficaram representados pelas doze torres de prata.

Remontando à antiguidade e muito provavelmente à presença árabe no território é historicamente conhecida uma fonte de água sulfurosa que era muito conhecida pelas suas propriedades curativas de males de pele e daí a fonte na parte central do brasão representando as águas medicinais. O campo é proposto ser vermelho por ser a região de Alhandra um verdadeiro campo de lutas aquando da Guerra Peninsular.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: