Albano Jerónimo e o Cais 14

“Aqui tudo começou.Aqui mergulhei, brinquei e fiz amigos.Aqui, no Cais 14 em Alhandra, vi mundos e perscrutei sonhos novos e antigos. O Tejo é e foi um íntimo confidente do que em segredo desejava.A Mãe que se transforma dia após dia e revela-se a luta no corpo mulher que a compõe.A filha que me empurraContinue a ler “Albano Jerónimo e o Cais 14”